a
 Início | Minutas de Ofícios | Ramais DRE | E-Mail das Escolas | Previsão do Tempo | Busca no SiteFale com a DRE
a
a
Artigos
a


O ESPAÇO DO CURRÍCULO, DA AVALIAÇÃO E DAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO BÁSICA ARAGUAINENSE

Rubens Martins da Silva (Assessor de Currículo)
profrubensport@yahoo.com.br
02/12/2008

Nos amplos espaços de aprendizagem sistematizados pelas diversas unidades escolares, percebe-se que o ensino do Estado do Tocantins passa por vários desafios, os quais se concentram no currículo (espaço de apropriação dos saberes), avaliação (espaço de reflexão sobre o que de fato se faz na escola) e tecnologias (campo de uso das múltiplas tecnologias disponíveis à comunidade escolar).

Ao objetivo de contribuir com esta realidade a Seduc realizou, em Palmas-TO., nos dias 24 e 25 de novembro de 2008 um seminário para discutir os três desafios pontuados.

Aos assessores de currículo, formadores, técnicos, professores, coordenadores e diretores das Diretorias Regionais de Ensino e equipe da Seduc couberam a missão de analisar, com especialistas renomados: Jannsen Felipe (PE); Chico Soares (MG); Simão Pedro (MG); Paulo Roberto Padilha (SP) e Luciene Lima de Assis Pires (GO), os principais entraves que inquietam o processo pedagógico do ensino tocantinense.

Por princípios pedagógicos o espaço do currículo transcende o campo da grade ou estrutura curricular sistematizados por conteúdos mínimos e ganha destaque, segundo defendeu Chico Soares (MG) para ressignificar o espaço de formação, <http://www.tvebrasil.com.br/SALTO/boletins2001/em1/em10.htm> seja inicial ou continuada, de engajamento e de profissionalização do professor que permitam aos alunos efetivar a aprendizagem.

Mensurando o que se faz pra o se quer aprender e obter aprovação, o espaço da avaliação- <http://www.crmariocovas.sp.gov.br/int_a.php?t=019> ganha destaque na concepção de Jannsen (PE) porque seu desafio não se faz pelo mensurar, mas pela reflexão que analisa como o ensino e a aprendizagem são compreendidos.

Intencionando um currículo real e não apenas ideal e uma avaliação reflexiva e não de mensuração, o sistema educacional sofre as inquietações de articular-se mediante os espaços tecnológicos. Para o professor Simão Pedro (MG) o desafio da escola em incorporar a tecnologia <http://www.eca.usp.br/prof/moran/integracao.htm> é superado quando ela assume a autonomia de uso significativo. Com isso a premissa da aprendizagem, via tecnologia, é um processo se dá pela apropriação do conhecimento sistematizado a partir de diversos meios (blog, chat, messenger, sites, wikis, etc.). Estes espaços indicam que a escola não está cercada, mas inserida num contexto real e capaz de promover amplas aprendizagens.

A realidade do ensino das escolas de nível médio que compõem a Diretoria Regional de Ensino de Araguaína-TO., deve passar por sistemáticas capazes de reforçar o trabalho que os docentes vêm realizando na oferta do ensino sob a perspectivas de consolidação da aprendizagem dos alunos.

Centrado na tríade: currículo, avaliação e tecnologias como elementos indissociáveis de um ensino de qualidade, o percurso educacional, sistematizado nas escolas, receberá dos assessores de currículo, um grande apoio pedagógico, o qual será consolidado mediante reuniões de trabalho voltadas para intensificar as ações de ampliação pedagógica realizadas na escola.

Ratificando os debates promovidos e aqui brevemente pontuados, a assertiva pedagógica da Seduc permitiu a construção de um espaço de debates, conforme destacou Jannsen Felipe (PE), nos ideais do consenso e do dissenso, permitindo que a visão global alcance o regionalismo do ensino araguainense.

<< Voltar

Print Friendly and PDF

Links Relacionados:

P  Antes de imprimir pense em sua responsabilidade e compromisso com o MEIO AMBIENTE.

a
© 2007-2018 | Diretoria Regional de Ensino de Araguaína - Av. dos Engenheiros, 337, Setor Jardim Paulista - Araguaína - TO - CEP 77809-320
a


Loading